TEATRO
Acompanhe o melhor do teatro adulto e infantil! As principais estreias nos palcos estão aqui.
Não deixe de ler as matérias e críticas.

Críticas - Teatro Adulto

G.A.L.A - Gerald Thomas fala de solidão em espetáculo estrelado por Fabiana Gugli
Publicado em 20/09/2023, 10:00
24
Facebook Share Button
G.A.L.A
...Sem início, meio, muito menos fim...
Um ciclo infindável de solidão.
Uma mulher perdida no meio do mar, no meio do nada, diz em vão falas absurdas, outras coerentes, entre elas, Beckett morreu.
Falas repetitivas...falas e mais falas...
No meio do oceano, no meio do nada...um telefone?
Sim, toca um telefone e do outro lado, Sancho Pança.
No meio do mar um telefone? Sancho Pança? Qual o significado disso tudo?! ... o naufrágio é real ou simbólico?
Será que é preciso mesmo buscar qual é o significado disso tudo num mundo caótico com valores "virados", onde a solidão reinou intensamente na pandemia!?
G.A.L.A é uma experimentação teatral bem ao estilo do Gerald Thomas, com referências estéticas ao tropicalismo e que evidencia o caos do mundo e a loucura humana diante da solidão reinante no mundo moderno e da falta de amor.
Gerald Thomas diz que é uma obra para saborear. Pois é! Concordo plenamente!
Muitos Especialistas de teatro e espectadores sempre reclamaram sobre a falta de lógica de peças criadas por Thomas, que costumeiramente assina os textos, mas o diretor define bem a sua obra ao dizer que é preciso sentir a encenação!
O espetáculo esteticamente belíssimo, com uma luz deslumbrante e uma trilha oportuna para dar voz às falas da protagonista: uma mulher embriagada pela bebida, e pela tristeza, perdida, num emaranhado de emoções. Aparenta ter saído de uma festa da alta sociedade. Usa um vestido brilhante, chiquérrimo e um penacho na cabeça. Uma figura que retrata o caos do mundo moderno, pós pandemia. Um ser patético, digno de pena.
Quando a peça estreou - online em 2021- e depois presencial no Festival de Curitiba, 2022, o Brasil ainda naufragava com um governante com ideias fascistas e completamente ignorante.
Agora existe esperança , mas ainda estamos sob a ameaça de uma direita que só pensa em dinheiro e poder; direita preconceituosa e retrógrada!
Por esse motivo, GALA coloca em evidência o quanto o homem precisa de luz para não cair numa lama de mesquinhez e num mar de tédio, desamor e perda dos sentidos.
Teatro pós moderno, teatro experimental, seja como classifiquem o teatro de Thomas, GALA e as suas demais peças, colocam no palco uma visão de arte e de mundo de um artista que cria para abalar as estruturas. Não dá para sair de GALA sem pensar no quanto o ser humano é volúvel, o quanto o mundo moderno, apesar da tecnologia e o acesso infinito às informações, tem gerado pessoas sem noção alguma sobre o valor do amor.
Vale dizer que a GALA faz referência à elegância da personagem em uma noite de gala, mas é também levemente inspirada na musa Gala Dalí (1894-1982), que foi companheira de Salvador Dalí.

"Em G.A.L.A. eu homenageio a Tropicália, a Antropofagia, o rock, o samba, a literatura pop de Rimbaud e a de Paulo Coelho".
Gerald Thomas

"Esse é um trabalho muito especial para mim, talvez o mais difícil de toda a minha carreira. Uma mulher à beira de um naufrágio, à deriva, fazendo sua travessia particular em uma busca por sentido, com muita graça, contradição, vulnerabilidade e humanidade. Sou atravessada por muitos estados evocados pela dramaturgia de Gerald, criando uma personagem multifacetada, à flor da pele" –, comenta Fabiana Gugli, um trabalho escrito para a atriz (que está ótima em cena).

Compras antecipadas de ingressos: sescsp.org.br/programacao/g-a-l-a

Temporada: 15 de setembro a 08 de outubro de 2023
Sextas e sábados às 21h30 e domingos às 18h30
Local: Sesc Belenzinho – Sala de Espetáculos II
Rua Padre Adelino, 1.000, Belenzinho, São Paulo
Informações: 11 2076-9700 e sesc.org.br/belenzinho
Ingressos: R$40 (inteira), R$20 (meia) e R$12 (credencial plena)
Duração: 60 minutos
Classificação: 16 anos
 
Texto, Criação e Direção: Gerald Thomas
Intérprete: Fabiana Gugli
Som e Espaço Cênico: Gerald Thomas
Desenho de Luz: Wagner Pinto
Figurino: Joao Pimenta 
Sonoplastia: Ale Martins
Contrarregra: Calu Batista
Técnico de Palco: Mazinho
Adereços: Clau Carmo
Cenografia: Casa Malagueta, Karen Luizi e Rafael Dias
Assessoria de Imprensa: Ney Motta
Fotos: Ana Gabi, Lina Sumizono e Roberto Setton
Direção de Produção: Dora Leão
Assistente de Produção: Marcelo Leão
Produção e Administração: PLATÔproduções
Realização: Sesc SP

 

GALA NOS FAZ PENSAR SOBRE os sombrios que vivemos. E por mais que o inelegível esteja fora do poder, infelizmente as suas ideias têm eco e o mundo está doente com a ascenção don conservadorismo de uma forma preocupante. Em pleno 2023 estamos retrocedendo em muitos aspectos
Clique nas imagens para ampliar:

DE OLHO NA CENA ® 2015 - Todos os Direitos Reservados
. . . . . . . . . . . .

DE OLHO NA CENA BY NANDA ROVERE - TUDO SOBRE TEATRO, CINEMA, SHOWS E EVENTOS Sou historiadora e jornalista, apaixonada por nossa cultura, especialmente pelo teatro.Na minha opinião, a arte pode melhorar, e muito, o mundo em que vivemos e muitos artistas trabalham com esse objetivo. de olho na cena, nanda rovere, chananda rovere, estreias de teatro são Paulo, estreias de teatro sp, criticas sobre teatro, criticas sobre teatro adulto, criticas sobre teatro infantil, estreias de teatro infantil sp, teatro em sp, teatros em sp, cultura sp, o que fazer em são Paulo, conhecendo o teatro, matérias sobre teatro, teatro adulto, teatro infantil, shows em sp, eventos em sp, teatros em cartaz em sp, teatros em cartaz na capital, teatros em cartaz, teatros em são Paulo, teatro zona sul sp, teatro zona leste sp, teatro zona oeste sp, nanda roveri,

CRISOFT - Criação de Sites ® 2005
HOME PAGE | QUEM SOU | TEATRO ADULTO | TEATRO INFANTIL | MULTICULTURAL | CONTATO
CRÍTICAS OPINIÕES CINEMA
MATÉRIAS MATÉRIAS SHOWS
ESTREIAS ESTREIAS EVENTOS