TEATRO
Acompanhe o melhor do teatro adulto e infantil! As principais estreias nos palcos estão aqui.
Não deixe de ler as matérias e críticas.

Críticas - Teatro Adulto

Musical Kiss me kate é um dos grandes sucessos da temporada teatral paulistana
Publicado em 02/09/2023, 23:00
27
Facebook Share Button
Kiss Me Kate é de autoria de Bella e Samuel Spewack, com música e letra de Cole Porter, grande nome do jazz norte-americano do Século XX. 


No palco, o metateatro com humor e muitos aplausos no final. Uma trupe encena A Megera Domada, de William Shakespeare.

O ano é 1948. 

Na trama: Após uma trajetória de trabalhos sem muita notoriedade, o ex-casal Lilli Veronese (Alessandra Verney) e Fred Graham (Miguel Falabella) conquistaram o sucesso e agora protagonizam o clássico de Shakespeare. Eles estão na cidade de Baltimore, EUA.
Na peça de Shakespeare, os atores vivem Kate e Petruchio: Kate é uma mulher impulsiva, capaz de atos violentos para fugir do casamento imposto por seu pai; Petruchio quer se casar pelo dote e tem a quase impossível tarefa de domar a "megera".
O problema é que a vida pessoal de Lilli e Fred é explosiva, e infui no cotidiano profissional de ambos no palco.
Os desencontros do ex-casal podem prejudicar a continuidade do espetáculo A Megera Domada.
Pra piorar a situação, a novata e atraente Louis Lane (Bruna Guerin) pode ser o pivô de mais uma briga entre Lilli e Fred.
Pra piorar mais ainda, Bill (Guilherme Logullo), o namorado de Louis e também integrante da companhia, contrai uma dívida de jogo em nome do patrão e isso vai gerar uma confusão!...
Um imbrólio que para entendê-lo é preciso correr para o Teatro  Villa Lobos, onde Kiss me Kate está em cartaz.

Kiss me kate conta com a presença de excelentes artistas, que interpretam, cantam e dançam. E como são bons! Desenvoltos e com uma ótima química.

Todos os atores merecem muitos aplausos e Miguel Falabella e Alessandra Verney exercem com louvor as suas funções como protagonistas. Fafy Siqueira é outro nome de destaque. Ela faz um dos homens que vão cobrar a suposta dívida de jogo de Fred e acaba se encantando com o teatro. Ela e Edgar Bustamante (os  gangsters 1 e 2), conquistam a simpatia do público). Fafy com o seu humor popular, tem habilidade corporal e o tom da comédia na medida exata! 
Fred, por sua vez, tem muita lábia, ao ser cobrado por uma dívida que não é dele, consegue fazer com que os gangsters assistam ao espetáculo e são eles que impedem a saída de Lilli no meio da apresentação, após mais uma briga feia com Fred.
Bela química entre Falabella, Fafy e Bustamante! Miguel Falabella, multi-artista, com um carisma ímpar, encanta mais uma vez no palco como Fred/Petruchio.
Bruna Guerin mostra, como sempre, muito talento interpretando a atriz novata e toda cheia de charme Louis. O Bill de Guilherme Logullo mescla charme e a cara-de-pau típica de quem apresenta deslize no caráter.

Como todos estão ótimos em cena, eis a lista completa do elenco:

Fred Silveira (General Harrison Howell), Fernando Patau (Batista), Rafael Machado (Paul), Mari Gallindo (Hattie), Thiago Machado (Grêmio), Leo Wagner (Hortêncio), Hipólyto (Ralph) e Thor Junior (Pops), além de Danilo Barbieri, Estêvão Souz, Esther Arieiv, Fernanda Godoy, Gabriel Conrad, Guilherme Pereira, Marisol Marcondes e Maysa Mundim, que compõem o ensemble.

O público acompanha os bastidores da peça, com confusões, encontros e desencontros, e a encenação de alguns momentos da história de Shakespeare, em especial a tumultuada relação de Lili e Fred no camarim e na encenação.

Kiss me Kate foi encenada aqui no Brasil pela primeira vez e pelas mãos de Charles Moeller e Claudio Botelho, grandes nomes dos musicais, em 2015, com José Mayer como protagonista, ao lado de Alessandra.
A atriz explora com perfeição o seu exímio domínio vocal em cena. A montagem foi apresentada com elogios no Rio de Janeiro. Não veio para a capital paulista.

A nova versão com Miguel Falabella estreou em São Paulo no final de julho e as sessões estão lotadas.
Falabella faz rir, canta muito bem, encanta o público. Tem o tipo ideal para interpretar Fred com louvor.

O ritmo de Kiss me Kate é agil com o canto e a dança ajudando a contar a história e contribuindo para o tempo transcorrer de forma prazerosa. As cenas de dança merecem aplauso em cena aberta. Aliás, Kiss me kate prende a atenção do início ao fim!

Os figurinos são chiques, bonitos e adequados para a época em que transcorre a trama. O cenário é formado por painéis pintados a mão - um primor - e  que entram e saem da cena delimitando o espaço onde ocorre a apresentação do espetáculo A Megera Domada e os acontecimentos dos bastidores e camarins. 

No primeiro ato, a dramaturgia é mais consistente, pois é ali que ocorrem os conflitos e o ápice da trama.

No segundo ato, acontece a finalização de toda a trama.
A obra é muito interessante e mostrar os bastidores do teatro é o seu trunfo.
A confusão entre os gangsters e Fred é explorada através do humor sem grandes tensões dramáticas. Isso é um apenas um detalhe, visto que com a ótima versão de Charles e Botelho, a presença dos gangstêrs garante boas risadas.
Vale lembrar que a dupla montou o musical Cole Porter – Ele Nunca Disse que me Amava’, lançando Alessandra Verney nos palcos, e conhecem o universo do compositor com profundidade.
Para diminuir o tom machista tanto de Kiss me kate, quanto da Megera Domada, de forma singela e inteligente, a
dupla de diretores coloca em xeque atitudes de Fred e Petruchio.

O humor afiado das cenas também ajuda a quebrar o conteúdo ufanista do texto que exalta o espírito de guerra do povo norte-americano em alguns momentos.

Kiss me kate é divertido, com cenas bem resolvidas, dinâmico e com artistas de muito talento envolvidos no projeto.  

Montar e remontar textos célebres e de sucesso é importante para que essas obras não sejam esquecidas e a versão de Moeller e Botelho tem mérito porque respeita o estilo de teatro realizado na Broadway e com a presença de Falabella, que com seus cacos e carisma, ganha frescor.
https://teatrovillalobos.com.br/kiss-me-kate/
Clique nas imagens para ampliar:

DE OLHO NA CENA ® 2015 - Todos os Direitos Reservados
. . . . . . . . . . . .

DE OLHO NA CENA BY NANDA ROVERE - TUDO SOBRE TEATRO, CINEMA, SHOWS E EVENTOS Sou historiadora e jornalista, apaixonada por nossa cultura, especialmente pelo teatro.Na minha opinião, a arte pode melhorar, e muito, o mundo em que vivemos e muitos artistas trabalham com esse objetivo. de olho na cena, nanda rovere, chananda rovere, estreias de teatro são Paulo, estreias de teatro sp, criticas sobre teatro, criticas sobre teatro adulto, criticas sobre teatro infantil, estreias de teatro infantil sp, teatro em sp, teatros em sp, cultura sp, o que fazer em são Paulo, conhecendo o teatro, matérias sobre teatro, teatro adulto, teatro infantil, shows em sp, eventos em sp, teatros em cartaz em sp, teatros em cartaz na capital, teatros em cartaz, teatros em são Paulo, teatro zona sul sp, teatro zona leste sp, teatro zona oeste sp, nanda roveri,

CRISOFT - Criação de Sites ® 2005
HOME PAGE | QUEM SOU | TEATRO ADULTO | TEATRO INFANTIL | MULTICULTURAL | CONTATO
CRÍTICAS OPINIÕES CINEMA
MATÉRIAS MATÉRIAS SHOWS
ESTREIAS ESTREIAS EVENTOS