Eventos: Assessoria de imprensa do Teatro Sérgio Cardoso divulga programação de fevereiro
Entre os destaques, o espetáculo Angels in América
Em fevereiro, o Teatro Sérgio Cardoso apresenta as duas partes que compõe o espetáculo Angels in America: O Milênio se Aproxima e Perestroika. A curta temporada acontece de 1 a 16/2. Já no dia 4/2 acontece o sarau musical A Canção Napolitana: O Afeto Ilumina a Melancolia.

O mês também prossegue com as temporadas de Renata Pallottini, Amor, Poesia e Anarquia até o dia 10/2, W Polsce, czyli gdzie? Na Polônia, isso é onde? até o dia 20/2 e No Não Longe também até o dia 20/2.

Programação completa – Fevereiro/2020

SARAU MUSICAL
A Canção Napolitana: O Afeto Ilumina a Melancolia
Dia 4 de fevereiro. Terça-feira, 20h.
Ingressos: R$ 70,00 (inteira) e R$ 35,00 (estudantes, professores e idosos e moradores da Bela Vista).
Classificação: 10 anos.
Duração: 120 minutos.
Capacidade: 149 pessoas (Sala Paschoal Carlos Magno)

Conhecida como uma típica manifestação da música popular italiana, a canção napolitana tem no amor e nas paisagens italianas sua maior inspiração. Com um misto de beleza e melancolia, essas composições surpreendem o ouvinte pela beleza da simplicidade e a verdade do afeto. Com o texto de José Paulo Fiks, a narração inspirada de Andres Santos Jr., o piano exato de Flavio Lago e a voz aveludada de Maria Sole Gallevi, esta apresentação resgata a poesia solar da música e canto que espantam a tristeza.

TEATRO
Angels in America
De 1 a 16 de fevereiro. Sábados e domingos, 17h (O Milênio Se Aproxima) e 20h (Perestroika)
Ingressos:
Plateia VIP - R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (estudantes, professores e idosos e moradores da Bela Vista).
Plateia – R$ 50,00 (inteira) e R$ 25 (estudantes, professores e idosos e moradores da Bela Vista).
Balcão – R$ 40 (inteira) e R$ 20 (estudantes, professores e idosos e moradores da Bela Vista).
Classificação: 16 anos.
Duração: 140 minutos (O Milênio Se Aproxima) e 160 minutos (Perestroika).
Capacidade: 827 pessoas (Sala Sérgio Cardoso)

Angels in America se passa na década de 1980, em Nova York, quando a epidemia de AIDS assola a cidade. Mas Nova York, aqui, pode ser qualquer um desses lugares densamente povoados, lotados, onde é fácil pensar que a pessoa ao seu lado no metrô ou no elevador, ou mesmo na cama, pode estar do outro lado do mundo. Considerada por muitos estudiosos como o texto teatral mais importante dos últimos 50 anos, Angels in America é um díptico escrito por Tony Kushner no início dos anos 1990. Composto de O Milênio se Aproxima (parte 1) e Perestroika (parte 2), o texto recebeu os principais prêmios da dramaturgia americana, incluídos aí os prestigiados Tony Award, Drama Desk Award e Pulitzer Prize.

Ficha técnica
Texto: Tony Kushner. Direção: Paulo de Moraes. Tradução: Maurício Arruda Mendonça. Elenco (em ordem alfabética): Felipe Bustamante (Louis Ironson), Jopa Moraes (Prior Walter), Lisa Eiras (Harper Pitt), Marcos Martins (O Anjo), Patrícia Selonk (Hannah Pitt + Ethel Rosemberg), Ricardo Martins (Joe Pitt), Sérgio Machado (Roy Cohn), Zéza (Belize + Sr. Mentira). Cenografia: Paulo de Moraes e Carla Berri. Iluminação: Maneco Quinderé. Figurinos: Carol Lobato. Música Original: Ricco Viana. Videografismo: Rico Vilarouca e Renato Vilarouca. Preparação Corporal: Paulo Mantuano. Fotografia: Mauro Kury e Nytiam. Designer Gráfico: Daniel de Jesus. Assistente de Produção: William Sousa. Produção Executiva: Isabel Pacheco. Produção: Armazém Companhia de Teatro e Périplo. Crédito da foto: Mauro Kury e Nytiam.

****

TEATRO
Renata Pallottini, Amor, Poesia e Anarquia
Até dia 10 de fevereiro. Segundas-feiras, 20h.
Ingressos: R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (estudantes, professores e idosos e moradores da Bela Vista).
Classificação: 16 anos.
Duração: 55 minutos.
Capacidade: 149 pessoas (Sala Paschoal Carlos Magno)

Renata Pallottini, Amor, Poesia e Anarquia é um poema cênico que intercala declamações de poemas interpretados pelas atrizes Fernanda Viacava e Luiza Braga com poemas musicados por Jean Garfunkel e Pedro Vieira interpretados pela cantora Cibele Codonho.

Também há projeção de trechos do documentário Viva Renata, com depoimentos de amigos, e um depoimento da poeta gravado em várias sessões de entrevistas em que ela percorre ruas de sua infância, ruas por onde morou e mora, além de falas sobre sua vida e obra.

Ficha Técnica
Poemas: Renata Pallottini. Direção e Adaptação: Pedro Vieira. Atrizes: Fernanda Viacava e Luiza Braga. Cantora: Cibele Codonho.

****

TEATRO
W Polsce, czyli gdzie? Na Polônia, isso é onde? / Cia OPOVOEMPÉ
Até 20 de fevereiro. Quartas e quintas-feiras, 20h.
Ingressos: R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (estudantes, professores e idosos e moradores da Bela Vista).
Classificação: Livre.
Duração: 50 minutos.
Capacidade: 149 pessoas (Sala Paschoal Carlos Magno)

O que perguntaríamos a Tadeusz Kantor hoje? Ou, se vivesse no Brasil, que obras faria Kantor? A impossibilidade de responder a estas perguntas motiva toda a criação do OPOVOEMPÉ. Realizado especialmente para compor a programação paralela da exposição Máquina Tadeusz Kantor (Sesc Consolação - 2015), o trabalho é uma peça-conferência em tom irônico, cuja dramaturgia reúne depoimentos pessoais de uma viagem à Polônia, citações e elementos das obras de Kantor e citações do próprio trabalho do OPOVOEMPÉ.

O trabalho busca estabelecer pontes entre a Polônia pós-Holocausto, que motivou a obra de Kantor, e a herança histórica do Brasil. O que a Polônia de Kantor tem a alimentar nos questionamentos do teatro que fazemos hoje? O Brasil fica onde? É um trabalho que discute a intolerância, a morte, o fazer artístico, o papel da arte e o momento histórico que vivemos atualmente.

Ficha técnica
Concepção, Direção artística e Dramaturgia: Cristiane Zuan Esteves. Atrizes criadoras: Ana Luiza Leão, Manuela Afonso, Paula Possani. Atriz criadora convidada: Andrea Tedesco. Trilha sonora: Pedro Semeghini. Design de Luz: Grissel Piguillem. Produção Executiva: Anayan Moretto. Fotos: Felipe S Cohen.

****

TEATRO
No Não Longe / Crua Cia
Até dia 20 de fevereiro. Quartas e quintas-feiras, 19h
Ingressos: R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (estudantes, professores e idosos e moradores da Bela Vista).
Classificação: 16 anos.
Duração: 90 minutos.
Capacidade: 30 pessoas (Porão)

A Crua Cia propõe ao público um mergulho surreal e expressionista - um assistir um espetáculo e ao mesmo tempo ser assistido pelo próprio espetáculo.

Ficha Técnica
Texto e Direção: Alexandre Leal. Elenco: Natalía Moço. Iluminação: Giba Freitas. Cenografia e Figurinos: Natalía Moço e Alexandre Leal. Trilha Sonora Original: Andrei Furlan e Ulysses Neto. Programação Visual: Felipe Leal. Fotos: Josemar Gouveia. Produção: Crua Cia. Produção executiva e Audiovisual: Central SP Produções.

****

Sobre a Amigos da Arte

A Amigos da Arte, Organização Social de Cultura responsável pela gestão do Teatro Sérgio Cardoso, trabalha em parceria com o Governo do Estado de São Paulo e iniciativa privada desde 2004. Música, literatura, dança, teatro, circo e atividades de artes integradas fazem parte da atuação da Amigos da Arte, que tem como objetivo difundir a produção cultural por meio de festivais, programas continuados e da gestão de equipamentos culturais públicos como o Museu da Diversidade Sexual e o Teatro Estadual de Araras. Saiba mais em: www.amigosdaarte.org.br.

Teatro Sérgio Cardoso
Rua Rui Barbosa, 153 – Bela Vista. São Paulo – SP. CEP 01326-010.

Estações do Metrô Próximas: São Joaquim e Brigadeiro. Linhas de ônibus: 475M-10 Jd. da Saúde; 967A-10 Imirim/Pinheiros.
Bilheteria - 11 3288-0136. Horário de Funcionamento: Vendas Antecipadas – de terça a sábado das 14h às 19h | Vendas para o Espetáculo do dia – das 14h até o início do espetáculo.

Assessoria de Imprensa do Teatro Sérgio Cardoso – Peví
Angelina Colicchio - 11 99299-2877
Diogo Locci - 11 99906-0642
E-mail: assessoria@pevi56.com



DE OLHO NA CENA ® 2015 - Todos os Direitos Reservados
. . . . . . . . . . . .

DE OLHO NA CENA BY NANDA ROVERE - TUDO SOBRE TEATRO, CINEMA, SHOWS E EVENTOS Sou historiadora e jornalista, apaixonada por nossa cultura, especialmente pelo teatro.Na minha opinião, a arte pode melhorar, e muito, o mundo em que vivemos e muitos artistas trabalham com esse objetivo. de olho na cena, nanda rovere, chananda rovere, estreias de teatro são Paulo, estreias de teatro sp, criticas sobre teatro, criticas sobre teatro adulto, criticas sobre teatro infantil, estreias de teatro infantil sp, teatro em sp, teatros em sp, cultura sp, o que fazer em são Paulo, conhecendo o teatro, matérias sobre teatro, teatro adulto, teatro infantil, shows em sp, eventos em sp, teatros em cartaz em sp, teatros em cartaz na capital, teatros em cartaz, teatros em são Paulo, teatro zona sul sp, teatro zona leste sp, teatro zona oeste sp, nanda roveri,

CRISOFT - Criação de Sites ® 2005
HOME PAGE | QUEM SOU | TEATRO ADULTO | TEATRO INFANTIL | MULTICULTURAL | CONTATO
CRÍTICAS OPINIÕES CINEMA
MATÉRIAS MATÉRIAS SHOWS
ESTREIAS ESTREIAS EVENTOS