TEATRO
Acompanhe o melhor do teatro adulto e infantil! As principais estreias nos palcos estão aqui.
Não deixe de ler as matérias e críticas.

Teatro Infantil - Matérias

Adriane Galisteu (Malévola) e Nicole Rosemberg (a Bela Adormecida) falam sobre musical que estreia no Teatro Opus
Publicado em 06/05/2017, 10:00
1
Facebook Share Button
O trabalho marca, em especial, o reencontro profissional entre Adriane e o diretor Billy Bond

Sobre o espetáculo:

O italiano Billy Bond dirigiu inúmeros musicais baseados em clássicos da literatura infantil e adulto, mas nos últimos anos ele tem realizado inúmeros trabalhos voltados ao público infantil. Entre as montagens que assinou estão: Cinderella, O Mágico de Oz, Peter Pan, Branca de Neve, After de Luge, Rent, Les Miserables, O Beijo da Mulher Aranha, Peter Pan e Natal Mágico, entre outras.

Bond foi o responsável por lançar Adriane Galisteu na televisão e pela primeira vez a atriz e apresentadora pisa no palco dirigida por ele.

Adriane, que já participou de Tróilo e Créssida (que terminou a temporada desse ano, no Teatro Popular do SESI), Três Dias de Chuva e Às Favas com os Escrúpulos (direção Jô Soares), Deus lhe Pague (direção Bibi Ferreira) e Dia das Mães (direção de Paulo Autran) faz a sua estreia no teatro infantil.

Ela tem o desafio de interpretar Malévola na adaptação do conto do escritor francês Charles Perrault (1628 - 1703), denominado A Bela Adormecida no Bosque, obra que inspirou o desenho animado da Disney de 1959.

Nesse conto, o autor apresenta a história da princesa Aurora, que em sua festa de batizado torna-se vítima de uma terrível maldição proferida pela Malévola, uma rainha do mal: a sua morte aos 16 anos.

O mais interessante nessa experiência teatral de Adriane é seu filho, Vittorio, de 6 anos, que também está no palco. Ele vive o Príncipe Felipe, a paixão de Aurora, quando criança.

Vittório chama a atenção pela simpatia. Desinibido, conversa com todo mundo, aceita tirar fotos, faz questão de participar das entrevistas e diz que está gostando muito de participar do espetáculo.

Mãe e filho integram um elenco numeroso, formado por 22 atores, com muitas canções, cenários grandiosos (reais e virtuais), belos figurinos e efeitos especiais (marca registrada das produções de Bond).

O público poderá ver, por exemplo, a transformação de Malévola em Dragão, a luta entre o Príncipe Felipe e o Dragão, mudança de cores do vestido da Bela Adormecida, atores contracenando com desenhos animados, cheiros, sensações de chuva e neve na plateia.

A trilha sonora é outro elemento que merece destaque. A música-tema da encenação é a famosa composição de Tchaikovsky (O Lago dos Cisnes) e as trilhas tema dos personagens Bela, Felipe, Malévola e Fadas foram especialmente compostas para o musical pela dupla VILABOND.

ADRIANE GALISTEU E NICOLE ROSEMBERG (A BELA ADORMECIDA) FALAM SOBRE O MUSICAL

ADRIANE GALISTEU - fala sobre A Bela Adormecida, a décima peça que participa, a sua amizade com Billy Bond e a emoção de dividir o palco com o seu filho Vittorio.

A atriz salienta o grande talento de Bond. Conta que ele foi o seu o primeiro diretor na televisão, no programa semanal Ponto G, e que desde então eles são muito amigos.

Apesar de sempre acompanhar os trabalhos de Bond e já ter levado também o Vittorio para conferir as suas montagens, ela não imaginava que um dia ele a convidaria para fazer parte de uma produção infantil, muito menos que fosse chamar também o seu filho.
¨Nunca passou pela minha cabeça fazer um infantil porque eu sempre fiz peças adultas contemporâneas, mas um convite do Billy não dá para negar¨, declara, acrescentando que o convite de participar do espetáculo ter se estendido ao Vittorio a deixou mais emocionada ainda. ¨É uma honra estar com o meu filho no palco¨.

¨Foi o maior presente que ganhei do Billy Bond poder fazer esse espetáculo e interpretar uma vilã. É uma delícia¨, acrescenta.
Adriane lembra que no seu último trabalho, Tróilo e Créssida, fez uma vilã, a Helena de Tróia, que perto da Malévola é ¨uma vilãzinha¨.
Sobre a preparação para viver essa personagem, perguntei se houve algum preparo especial: ¨O que é preciso ter é vontade e alma. E todo o figurino contribui para que eu dê peso à Malévola. A roupa me ajuda muito porque não é fácil usar. Ela é pesada e ela me ajuda a ficar mal humorada. Interpreto a personagem prestando atenção nas coisas que estão à minha volta”, responde.

A Bela Adormecida tem cenas de canto e Adriane conta que gravou a sua parte da trilha porque não teve coragem de cantar ao vivo: ¨Eu já cantei, tenho três discos gravados, mas prefiro me dedicar ao meu trabalho de apresentadora porque está muito bem assim... disse ao Billy que não iria cantar ao vivo porque um dia você canta bem, outro dia não. Como não tem uma banda junto, é preciso ter ritmo e achei melhor gravar a minha voz¨.

Com relação à montagem, Adriane destaca a beleza dos efeitos especiais: ¨Eles enchem os olhos das crianças. Elas entram no espetáculo e acreditam em tudo que vêem¨.

Para terminar, salienta: ”Estou muito feliz e quero convidar todo mundo para vir assistir a esse espetáculo. Ter a honra de inaugurar um teatro tem um gosto a mais. Num mundo tão eletrônico, a iniciativa de abrir um teatro tem que ser aplaudida de pé¨, finaliza.

NICOLE ROSEMBERG
A jovem, talentosa e bela Nicole conta que foi aprovada através de testes para o elenco. Formada em teatro pela escola Wolf Maia no ano passado, ela conta que sempre se dedicou ao canto e à interpretação e que o canto foi a sua primeira paixão.

Em 2012, participou do programa Raul Gil no quadro Mulheres que Brilham (ficou em segundo lugar na disputa) e atuou no musical Tarzan, direção Alex Linhares, como Jane.

Sobre a experiência de atuar num clássico infantil, declara: “É muito especial interpretar a Bela Adormecida. É uma experiência incrível e o meu primeiro grande trabalho. Estou muito feliz¨.

Para Nicole, está sendo um privilégio participar dessa produção. Salienta que trabalhar com Billy e com toda a equipe é incrível: ¨Espero trabalhar muito com ele, o elenco é maravilhoso e formamos uma família¨, elogia.

Ela fez questão de convidar a todos para assistirem A Bela Adormecida, salientando que é um espetáculo infantil, mas que os adultos também gostam muito.

Ficha Técnica:
Elenco:
Malévola (Adriane Galisteu), Bela Adormecida (Nicole Rosemberg), Príncipe Felipe (Caio Mutai), Príncipe Felipe Criança (Vittorio Galisteu), Rei Estevão (Alan Ribeiro), Rainha (Erika Eremenko) Rei Nemésio (Fausto Crispim). Fadas: Flora (Luana Marthin), Fauna (Ana Saguia) Primavera (Leticia Rios). Ensemble (Soldados, Arautos e Dragão): Andrean Malini, Henrique Rodrigues, Anderson Santos, Caio Menegão, Davi Nuñes, Tony Filho, Leonardo Cavichiolli, Larissa Andrade, Achila Felix, Nicole Tulcheski, Karolina Sanches e Raquel Carlos
Figurinista: Carlos Alberto Gardin. Assistência de figurinos: Reinaldo Gulart. Realização: Anna Cristina Cafaro Driscoll, Benedita Calistro e Hilda de Oliveira. Assistência na realização de figurinos: Dalva Albertina dos Santos Lima, Célia Calistro, Cida Calistro. Assistente financeiro: Lucy Coutinho. Adereços de figurinos e próteses: Sílvio Galvão. Assistência em figurinos com leds: Paulo Mendes de Oliveira. Makes e caracterização: Chris Mourelhe e Carlos Alberto Gardin. Perucas e postiços: Wellington Fontinelli e Emily Garcia. Transporte na produção de figurinos: Amilton Rodrigues de Carvalho e Caio Bragha. Cenários: Silvio Galvão e Billy Bond. Adaptação: Billy Bond e Lilio Alonso. Diretor geral de dramaturgia: Billy Bond e Andrew Mettine. Direção de Cena: Marcio Yacoff. Coreografia: Italo Rodrigues e Paula Perillo. Coaching Vocal: Nick Vila Maior. Direção Musical: Bond e Villa. Designer de som: Paul GregorTancrew. Designer de luz: Paul Stewart. Efeitos especiais: Gabriele Fantine. Filmes e animações: George Feller e Lucas Médici. Mappings: Nicolas Duce. Fotos: Chico Audi. Automatização: Alejandro Toledo. Produção: Andréa Oliveira. Led: The Led. Direção de Produção: Andréa Oliveira. Direção geral e direção de arte: Billy Bond
Realização: Ministério da Cultura, Governo Federal – Brasil Ordem e Progresso, Opus Promoções e Black&Red Produções.
Serviço:
Estreia 6 de maio. Sábado e domingo, às 16h. Teatro OPUS: Av. das Nações Unidas, nº 4777 - Alto de Pinheiros/ 4o piso – Shopping Villa-Lobos. Duração: 110 Minutos. Classificação: livre. Capacidade: 751 pessoas. Acesso para pessoas com deficiência. Até 14 de maio.
Para saber preços e como adquirir os ingressos:
https://www.teatroopus.com.br/
Clique nas imagens para ampliar:



DE OLHO NA CENA ® 2015 - Todos os Direitos Reservados
. . . . . . . . . . . .

DE OLHO NA CENA BY NANDA ROVERE - TUDO SOBRE TEATRO, CINEMA, SHOWS E EVENTOS Sou historiadora e jornalista, apaixonada por nossa cultura, especialmente pelo teatro.Na minha opinião, a arte pode melhorar, e muito, o mundo em que vivemos e muitos artistas trabalham com esse objetivo. de olho na cena, nanda rovere, chananda rovere, estreias de teatro são Paulo, estreias de teatro sp, criticas sobre teatro, criticas sobre teatro adulto, criticas sobre teatro infantil, estreias de teatro infantil sp, teatro em sp, teatros em sp, cultura sp, o que fazer em são Paulo, conhecendo o teatro, matérias sobre teatro, teatro adulto, teatro infantil, shows em sp, eventos em sp, teatros em cartaz em sp, teatros em cartaz na capital, teatros em cartaz, teatros em são Paulo, teatro zona sul sp, teatro zona leste sp, teatro zona oeste sp, nanda roveri,

CRISOFT - Criação de Sites ® 2005
HOME PAGE | QUEM SOU | TEATRO ADULTO | TEATRO INFANTIL | MULTICULTURAL | CONTATO
CRÍTICAS OPINIÕES CINEMA
MATÉRIAS MATÉRIAS SHOWS
ESTREIAS ESTREIAS EVENTOS