TEATRO
Acompanhe o melhor do teatro adulto e infantil! As principais estreias nos palcos estão aqui.
Não deixe de ler as matérias e críticas.

Entrevistas e dicas de espetáculos

Cargas D’Água – Um Musical de Bolso
Publicado em 01/05/2018, 22:00
1
Facebook Share Button

“CARGAS D’ÁGUA – UM MUSICAL DE BOLSO” FALA DO ENCONTRO ENTRE AS CULTURAS MINEIRA E NORDESTINA
30 de Abril de 2018 0

SÃO PAULO – O musical Cargas D’Água – Um Musical de Bolso, de autoria de Vitor Rocha, busca promover uma viagem ao sertão mineiro e o nome ¨de bolso¨ se refere a sua curta duração (90 min), ao uso de poucos elementos cênicos e também à presença de poucos atores em cena. A estreia é domingo, 29, às 15 horas, na Cia da Revista. As sessões acontecem aos domingos até 27 de maio.

Na trama, um menino perde a sua mãe e tem que conviver somente com o seu padrasto. Acaba esquecendo o seu nome por ser sempre chamado de moleque.

A sua vida sem graça ganha motivação quando ele faz amizade com um peixe e ele decide levar o seu amigo para conhecer o mar, contornando o Brasil adentro.

Nessa aventura, o personagem encontra amizades, dissabores e aprende a lidar com os percalços da vida, perdendo o medo dos homens. Acaba conhecendo uma trupe de artistas e começa a se enveredar pelo mundo da arte.

No palco, os jovens atores Ana Paula Villar como Pepita, André Torquato como Moleque e Vitor Rocha como Charles. Como swings: Gustavo Mazzei e Victória Ariante, que também assina assistência de direção.

Cargas D’água apresenta dez músicas autorais, de Vitor Rocha e Ana Paula Villar com produção musical de Paulo Altafim. Os atores cantam ao vivo, mas não existe banda no palco – todos os arranjos foram gravados e mixados em estúdio.

Para divulgar o musical, a equipe realizou uma coletiva no Espaço Cia da Revista, com uma recepção regada a quitutes famosos da culinária mineira, como o famoso pão de queijo e Romeu e Julieta (goiabada com queijo).

A atriz Ana Paula Villar, que entre outros trabalhos participou do musical Urinal, de Zé Henrique de Paula, e de My Fair Lady, com direção de Jorge Takla, destaca que é um grande prazer participar de um musical genuinamente brasileiro onde ela pode compor as músicas em conjunto com o ator e dramaturgo Vitor Rocha. ¨Um musical com muita poesia que fala sobre os medos do ser humano¨, pontua.

O encontro com Rocha aconteceu através do musical Casusbelli, também de autoria de Vitor, quando a atriz se propôs a ajuda-lo no projeto com o objetivo de mostrar que é possível realizar um projeto sem grandes aparatos financeiros. A ideia é falar da cultura brasileira, sem desrespeitar a base do teatro musical norte-americano, mas apresentando uma linguagem que valorize a raiz brasileira do elenco.

Vitor Rocha, mineiro de Jacutinga, estreia a sua segunda peça na capital paulista, a primeira foi Comitiva esperança, em 2016, também de sua autoria, mas sem a assinatura da trilha sonora.

O artista conta que sempre teve muita vontade de criar uma história ambientada no interior e abordando a amplidão do país. ¨Tenho muita admiração por Minas Gerais e pelo Nordeste, e quis juntar as culturas dessas localidades através de uma viagem pelo Brasil e de um espetáculo com poucos recursos cênicos, que pudesse acolher as pessoas como acontece geralmente no interior¨, diz.

¨A ideia da trama surgiu a partir da pergunta do quê o mineiro poderia buscar numa viagem, e aí veio a resposta óbvia: o mar. Foi assim que criei a história da jornada desse moleque, que é livremente inspirada na vida do meu irmão e num artigo que falava sobre os medos dos seres humanos¨, conta , sinalizando que o texto foi finalizado no decorrer dos ensaios, onde as canções eram compostas a partir do texto e das cenas criadas.

Para finalizar a conversa, Rocha declarou a sua paixão pela culinária mineira, que é um dos maiores símbolos, na sua opinião, da riqueza da cultura brasileira: ¨A comida mineira está muito presente no texto e nas músicas. Desde a primeira cena já citamos o pão de queijo e ao longo da trama falamos do doce de leite e da goiabada, por exemplo, usando metáforas e também de outras formas¨.

O ator André Torquato acabou de voltar de um período de estudos sobre teatro musical nos Estados Unidos, estava buscando um trabalho e ficou encantado com a possibilidade de fazer parte do elenco de um musical autoral e brasileiro.

Conta que leu o texto no avião, na vinda de Nova York para o Brasil, e de cara se emocionou com o seu conteúdo. ¨ É importante o aumento de musicais autorais e brasileiros, que não sejam realizados por grandes produtoras, para que o desejo de montar mais espetáculos nesse formato reverbere em mais artistas. Ao falamos da nossa cultura no palco ocupamos um lugar diferente no coração de quem faz e de quem assiste¨, opina.

Para finalizar a conversa, o ator ressalta o ineditismo desse trabalho e acredita que o público vai se surpreender com a simplicidade e a profundidade do espetáculo. ¨Ele retrata a diversidade do nosso país, formado por um mix de culturas¨.

Ficha Técnica:

Idealização e Texto: Vitor Rocha

Letras e Músicas: Ana Paula Villar e Vitor Rocha

Direção: Vitor Rocha

Assistência de Direção: Victória Ariante

Direção musical e arranjos: Hector de Paula

Produção Musical: Paulo Altafim

Harmonizador: Walter Amantéa

Cenário: Elefante na Lata

Fotos e Vídeos de Divulgação: Tomaz Quaresma

Elenco: Ana Paula Villar, André Torquato, Gustavo Mazzei, Victória Ariante e Vitor Rocha

Músicos: Beatriz Schmidt, Cauê Brisolla, Fernando Bastos, Gabriel Fabbri, Hector de Paula, Ivo Vatanabe

Serviço:

De 29 de abril a 27 de maio

Todos os domingos às 15h

Espaço Cia da Revista
(Alameda Nothmann, 1135 – Santa Cecilia, São Paulo – SP)

R$60,00 inteira e R$30,00 meia (diante a apresentação de documento)

Os ingressos podem ser adquiridos no local do evento uma hora antes.

Duração: 90 minutos
DE OLHO NA CENA ® 2015 - Todos os Direitos Reservados
. . . . . . . . . . . .

DE OLHO NA CENA BY NANDA ROVERE - TUDO SOBRE TEATRO, CINEMA, SHOWS E EVENTOS Sou historiadora e jornalista, apaixonada por nossa cultura, especialmente pelo teatro.Na minha opinião, a arte pode melhorar, e muito, o mundo em que vivemos e muitos artistas trabalham com esse objetivo. de olho na cena, nanda rovere, chananda rovere, estreias de teatro são Paulo, estreias de teatro sp, criticas sobre teatro, criticas sobre teatro adulto, criticas sobre teatro infantil, estreias de teatro infantil sp, teatro em sp, teatros em sp, cultura sp, o que fazer em são Paulo, conhecendo o teatro, matérias sobre teatro, teatro adulto, teatro infantil, shows em sp, eventos em sp, teatros em cartaz em sp, teatros em cartaz na capital, teatros em cartaz, teatros em são Paulo, teatro zona sul sp, teatro zona leste sp, teatro zona oeste sp, nanda roveri,

CRISOFT - Criação de Sites ® 2005
HOME PAGE | QUEM SOU | TEATRO ADULTO | TEATRO INFANTIL | MULTICULTURAL | CONTATO
CRÍTICAS OPINIÕES CINEMA
MATÉRIAS MATÉRIAS SHOWS
ESTREIAS ESTREIAS EVENTOS