TEATRO
Acompanhe o melhor do teatro adulto e infantil! As principais estreias nos palcos estão aqui.
Não deixe de ler as matérias e críticas.

Críticas - Teatro Adulto

Um Panorama Visto da Ponte
Publicado em 08/08/2018, 22:00
9
Facebook Share Button
Uma obra que fala do pós-guerra, com uma Itália desolada e com imigrantes que foram tentar a vida nos EUA, e que, infelizmente, continua extremamente atual.

O sonho americano continua vivo e mesmo com mais condições de vida do que em países de extrema pobreza ou que sofrem com conflitos, sabemos que a vida na América não é um mar de rosas.

Em O panorama Visto da Ponte, o dramaturgo Arthur Miller faz um retrato cruel das relações e paixões humanas, num texto de valor atemporal, de 1955.

A direção de José Henrique de Paula respeita a obra de Miller e concede à sua encenação um tom de alta tragicidade, que traz uma estrutura dramática que bebe na fonte da tragédia grega, mas que traz aspectos modernos, sobretudo ao mostrar em cena cidadãos comuns, simples e com um desfecho que destrói a vida de personagens que estão em busca de um futuro melhor. Personagens sem grandes pretensões, mas que sonham em viver dignamente.

O público acompanha a história de um estivador das docas, Eddie, casado com Beatrice, e que cria uma enteada (filha de sua irmã, jovem órfã Catherine). Eles recebem dois imigrantes ilegais, Marco e Rodolfo, que estão passando fome na Itália.

Eddie é um homem honrado, mas ignorante, que acaba se envolvendo numa grande tragédia.

Amor enrustido, honradez, comprometimento com uma promessa, entusiasmo misturado com preconceito com quem é diferente... Tudo isso faz com que Eddie não aceite as atitudes de sua sobrinha Catherine e de Rodolfo, pois eles se apaixonam e querem se casar.

As emoções estão à flor da pele e o ambiente é machista, sem grandes perspectivas de um futuro melhor e a ignorância acaba destruindo as relações.

O que mais chama a atenção nesse espetáculo é o encontro de duas gerações de atores, Sérgio Mamberti, que interpreta o advogado que narra a trama, e Rodrigo Lombardi (Eddie). Dois excelentes atores, seguros em cena. Uma aula de teatro.

Lombardi dá vida a um homem viril, mas que está em crise. A sua honra é sagrada, mas ele não aceita certas situações, ou não sabe lidar com os seus sentimentos.

A sua ignorância é a causa do seu descontentamento com relação ao romance dos jovens e as nuances do seu personagem, que tem momentos de amabilidade e outros de furor intenso, são mostrados com muita competência pelos atores.

Sérgio Mamberti narra a história com propriedade e estabelece com Rodrigo Lombardi/Eddie uma forte sintonia. Um personagem que analisa judicialmente e emocionalmente os fatos apresentados na peça.

Completam o elenco: Antônio Salvador (Marco); Bernardo Bibancos (Rodolfo); Gabriel Mello (Oficial da imigração); Gabriella Potye (Catherine); Patrícia Pichamone (Beatrice); William Amaral (Louis). Atores que vivem os seus personagens com louvor e dão às cenas o tom exato de emoção e vigor.

A trilha de Fernanda Maia e a luz de Fran Barros contribuem para dar às cenas o tom de tragédia e salientam a força dos diálogos, já que o foco está na palavra e na interpretação dos atores.

Ficha Técnica
Texto: Arthur Miller
Tradução: José Rubens Siqueira
Direção: Zé Henrique de Paula
Assistente de direção: Inês Aranha
Elenco:
Rodrigo Lombardi (Eddie Carbone)
Sergio Mamberti (Alfiere)
Antônio Salvador (Marco)
Bernardo Bibancos (Rodolfo)
Gabriel Mello (Oficial da imigração)
Gabriella Potye (Catherine)
Patricia Pichamone (Beatrice)
William Amaral (Louis)
Cenário: Bruno Anselmo
Figurinos: Zé Henrique de Paula
Iluminação: Fran Barros
Trilha Original: Fernanda Maia
Fotografia: Ale Catan
Produção e Design Gráfico: Cadão
Assessoria de Imprensa: Morente Forte
Comunicação Digital: Agência Lema
Coordenação de Comunicação: Fernanda Couto
Coordenação Financeira: Cleo Chaves
Produção Executiva: Daniel Palmeira
Assistente de Produção: Daniel Aureliano
Direção de Produção: Carlos Mamberti
Produtores Associados: Rodrigo Lombardi, Kiko Vianello e Fernanda Couto
Realização: Geradora Teatral e Mamberti Produções
Apoio: Porto Seuro
Patrocínio: Vivo

Serviço
UM PANORAMA VISTO DA PONTE
Teatro Raul Cortez – Fecomércio (513 lugares)
Rua Dr. Plínio Barreto 285 – Bela Vista
Informações: 3254.1631
Bilheteria: terça a quinta das 15h às 20h; sexta a domingo a partir das 15h. Aceita todos os cartões de débito e crédito. Não aceita cheque. Ar condicionado e acesso para cadeirantes. Estacionamento do teatro: R$ 23
Vendas: www.ingressorapido.com.br
Sexta às 21h30 | Sábado às 21h | Domingo às 18h
Ingressos:
R$ 80
Duração: 100 minutos
Recomendação: 14 anos
Gênero: Drama
Estreia dia 03 de Agosto de 2018
Temporada: até 25 de Novembro
Clique nas imagens para ampliar:

DE OLHO NA CENA ® 2015 - Todos os Direitos Reservados
. . . . . . . . . . . .

DE OLHO NA CENA BY NANDA ROVERE - TUDO SOBRE TEATRO, CINEMA, SHOWS E EVENTOS Sou historiadora e jornalista, apaixonada por nossa cultura, especialmente pelo teatro.Na minha opinião, a arte pode melhorar, e muito, o mundo em que vivemos e muitos artistas trabalham com esse objetivo. de olho na cena, nanda rovere, chananda rovere, estreias de teatro são Paulo, estreias de teatro sp, criticas sobre teatro, criticas sobre teatro adulto, criticas sobre teatro infantil, estreias de teatro infantil sp, teatro em sp, teatros em sp, cultura sp, o que fazer em são Paulo, conhecendo o teatro, matérias sobre teatro, teatro adulto, teatro infantil, shows em sp, eventos em sp, teatros em cartaz em sp, teatros em cartaz na capital, teatros em cartaz, teatros em são Paulo, teatro zona sul sp, teatro zona leste sp, teatro zona oeste sp, nanda roveri,

CRISOFT - Criação de Sites ® 2005
HOME PAGE | QUEM SOU | TEATRO ADULTO | TEATRO INFANTIL | MULTICULTURAL | CONTATO
CRÍTICAS OPINIÕES CINEMA
MATÉRIAS MATÉRIAS SHOWS
ESTREIAS ESTREIAS EVENTOS